All posts by meubloginteressante

Coronavírus: Itália supera China em número de mortos

A Itália ultrapassou a China nesta quinta-feira (19) no número de mortes por coronavírus, com 427 mortes em 24 horas atingindo um total de 3.405, segundo uma contagem baseada em dados oficiais. A Itália torna-se, portanto, o primeiro país em número de mortes devido à epidemia de Covid-19, à frente da China (3.245), Irã (1.284) e Espanha (767). A Itália, que registrou um total de 41.035 casos, listou oficialmente suas duas primeiras mortes em 22 de fevereiro.

Fonte: Reuters/Reprodução

Mais de 1 mil mortos na semana passada

Há uma semana, a Itália tinha 1.016 mortos: seu número, portanto, mais do que triplicou desde então. A Itália registra 56 mortes por milhão de habitantes, à frente da Espanha, com 16 mortes por milhão. A China registra 2,2 mortes por milhão de habitantes. Mais de dois terços das mortes registradas na Europa desde o início da pandemia ocorreram na Itália.

A Lombardia, uma região que inclui Milão, capital econômica do país, continua sendo a região italiana mais afetada, com quase 20 mil casos e 2.168 mortes, seguida por Emília-Romanha (região de Bolonha, 5.214 casos e 531 mortes), e Veneto (região de Veneza, 3.484 casos e 11 mortes).

Além disso, por vários dias, o Piemonte (região de Turim, nordeste da Itália) sofreu um aumento significativo em seu número de casos, que dobrou desde 16 de março para 2.932 casos (incluindo 115 mortes).

Suspensão das aulas em todo o mundo

Na tentativa de limitar a propagação do vírus, as restrições à liberdade de movimento estão aumentando e mais de meio bilhão de pessoas em todo o mundo são chamadas por suas autoridades a permanecer confinadas em suas casas.

Segundo a UNESCO, as escolas de quase metade do mundo estão fechadas. Alunos britânicos vão se juntar a eles na sexta-feira.

O Brasil fechou nesta quinta-feira (19) por 15 dias todas as suas fronteiras terrestres, exceto com o Uruguai. Os Estados Unidos, que ultrapassaram a marca dos 10 mil casos, instaram os americanos a parar de viajar para o exterior.

A preocupação está nos países mais pobres, onde a contenção será impossível, como nas grandes favelas asiáticas. Além disso, três bilhões de pessoas nem têm as armas mais básicas contra o vírus, que são a água corrente e o sabão, alertam especialistas da ONU.

“Milhões de vidas estão em risco se o mundo não estiver unido, especialmente em relação aos países menos ricos”, alertou quinta-feira o secretário-geral da ONU António Guterres.

Fonte|megacurioso

Newton descobriu Teoria da Gravidade durante quarentena em 1665

Em 1665, a Inglaterra vivia um momento complicado: a Grande Praga de Londres. Por isso, diversas universidades mandaram os alunos para casa, como a Trinity College, em Cambridge. Foi o caso do jovem Isaac Newton, que deve de voltar para Woolsthorpe Manor, propriedade na qual vivia a família.

Como relata o The Washington Post, por causa da doença, Newton teve de ficar mais de um ano longe da universidade – período que, mais tarde, seria chamado de “ano miraculoso”.

Ele seguiu com estudos de matemática e foi durante essa “quarentena” que ele decidiu sentar embaixo da árvore que o faria elaborar a Teoria da Gravidade, quando a maçã caiu na cabeça do matemático.

Newton só pode voltar aos estudos em 1667. Ele chegou a Cambridge com sua teoria escrita e, em dois anos, já era professor. Entre 1665 e 1666, um quarto da população de Londres morreu por causa da doença.

Ilustração de Isaac Newton segurando a maçã na mão e olhando para a árvore. (Foto: Getty Images)

9 alimentos que ajudam a parar de fumar

Abandonar alguns maus hábitos é essencial para uma boa qualidade de vida. E entre os vícios mais prejudiciais à saúde está o fumo. Sabemos que parar de fumar é uma tarefa bem difícil, mas você pode contar com uma importante aliada nesse objetivo: sua alimentação.

Além da força de vontade e dedicação, uma dieta adequada pode não apenas te ajudar a vencer o hábito, como também a combater possíveis efeitos colaterais do processo, como ansiedade, depressão, aumento de peso, compulsão por doces, entre outros.

Alimentos para parar de fumar

Saiba quais são os itens que podem desintoxicar e tirar a nicotina do sangue, diminuindo assim os sintomas das crises de abstinência.

Cenoura

A cenoura possui vitamina A, que auxilia na proteção dos pulmões e também ajuda a eliminar os radicais livres provocados pelo tabaco. Esse nutriente também é uma aliada da nossa pele e, por isso, pode ajudar a atenuar os efeitos negativos causados pela nicotina.

Gengibre

Esse tempero natural possui gingerol, uma substância que tem ação antioxidante e melhora o funcionamento dos sistemas respiratório e circulatório. Ele também aumenta o metabolismo, o que exige um maior gasto de energia. O resultado disso é o controle do peso, que muitas vezes tende a aumentar durante esse processo.

Arroz integral

Esse é um grão rico em selênio, mineral que também possui ação antioxidante e ajuda a eliminar os radicais livres causados pelo fumo. O seu consumo também ajuda a prevenir doenças cardíacas, como infarto e derrame.

Brócolis

Esse é um vegetal que contém sulforafano, uma substância que aumenta a atividade da proteína NRF2. Isso é benéfico, pois ajuda a reduzir os danos nos pulmões de quem possui doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), bronquite crônica e enfisema, problemas sérios decorrentes do fumo.

Semente de abóbora

Essa semente é fonte de nutrientes importantes no combate de radicais livres e que também ajuda a eliminar as toxinas do corpo e a controlar a compulsão por doces durante as crises de abstinência.

Alho

Além de auxiliar na remoção do excesso de muco na cavidade torácica, o que contribui para expulsar as toxinas do cigarro, o alho contém ainda outros nutrientes, como vitaminas A e C, potássio, fósforo, selênio, aminoácidos e enxofre.

Leite

Se você deseja parar de fumar, invista em um copo de leite por dia. A bebida piora o sabor do fumo, além de ser fonte de vitamina B, substância que permite eliminar a nicotina do organismo. Por isso, vale também investir em outros derivados do leite.

Laranja

Como se sabe, essa é uma fruta rica em vitamina C, nutriente que é um poderoso antioxidante natural. Por isso, ajuda na prevenção do aparecimento de substâncias cancerígenas no organismo.

Água

Esse é o líquido de ouro para parar de fumar. Beba muita água para eliminar as toxinas causadas pelo fumo. Além disso, a água ajuda a controlar a compulsão por doces, que pode surgir nesse período.

7 curiosidades sobre hamsters!

Curiosidades sobre hamsters podem surpreender até mesmo os amantes dos roedores. Esses pets podem até ser pequenos em tamanho, mas possuem muita história e uma grande personalidade! 

Conhecer mais sobre nossos pets favoritos é sempre uma ótima maneira de nos aproximar de nossos amigos. Após ler estas sete curiosidades sobre hamsters, você irá ficar ainda mais apaixonado por eles!

1. Eles vieram do Oriente Médio

Já imaginou encontrar um fofo hamster durante um passeio no parque? Pois saiba que, em alguns lugares do mundo, isso é possível! Se você está tentando imaginar em que local os hamsters são tão comuns, saiba que a resposta está no nome do bichinho. 

No mundo, encontramos diversas raças de hamsters domésticos. Porém, uma das mais comuns no Brasil e em outros países é o hamster sírio. E, de fato, nossos pequenos amigos vieram dessa região. 

Também encontramos os roedores em países como Grécia, Romênia, Bélgica e até mesmo na China. Com sua fofura e personalidade, os hamsters aos poucos ganharam o mundo, e hoje podemos encontrá-los em todas as regiões do planeta! 

2. Eles são banidos em alguns lugares do mundo

É difícil adivinhar por que esses pets fofos e encantadores seriam banidos de algumas regiões, não é mesmo? No entanto, por mais estranho que seja, essa é a realidade em diferentes locais do mundo! 

Na Austrália e na Nova Zelândia, nossos amigos roedores são banidos. O mesmo ocorre nos estados do Havaí e Califórnia, nos Estados Unidos. Isso porque as condições climáticas desses locais é muito favorável para os hamsters. 

Dessa forma, se um mini hamster escapar, ele pode causar danos no ecossistema local. Uma pena para os moradores, que não podem conviver com esses lindos animaizinhos. Porém, essa é uma medida de segurança que deve ser respeitada. 

3. Eles adoram limpeza e organização!

Os gatos ganharam a fama de pets higiênicos graças a seus banhos regulares. Mas essa não é uma prática exclusiva dos bichanos! Os hamsters tem cuidados com a própria higiene, também. 

Além de banhos, nos quais as linguadas ajudam muito, os hamsters ainda gostam de organizar a própria casa. Para nós, a gaiola pode até parecer algo simples, mas os roedores a dividem em local para dormir, para comer e para se exercitar.

Por isso, uma casinha de hamster suja pode ser muito estressante para eles. Cuide bem da higiene do lar do seu amigo roedor! 

4. Hamsters gostam de se reproduzir

Para quem tem um casal de hamsters em casa, vale o aviso: esses pequenos roedores adoram se reproduzir! Tudo para proteger a espécie. A gestação dos nossos amigos roedores é bem curta, uma das menores entre os mamíferos. 

Em condições ideais, uma hamster grávida está pronta para ter seus bebês em um período entre 10 e 25 dias! No entanto, esse tempo pode ser maior caso a mãe perceba que as condições não estão tão favoráveis para seus descendentes. 

E não pense que essa gestação relâmpago deixa a mamãe cansada. Uma hamster pode engravidar novamente no mesmo dia em que teve filhotes, sem problema algum! 

5. Mas eles podem ser péssimos pais

Apesar de serem ótimos em reprodução, os hamsters podem não ser tão bons em cuidar de seus filhotes. É comum tutores perceberem a mamãe hamster mostrando falta de cuidado com alguns bebês em especial. 

Em certos casos, elas podem inclusive comer seus bebês! Há diversos motivos para esse comportamento, mas, na maioria das vezes, também é uma maneira de proteger a espécie. Caso a pet tenha uma ninhada grande e ache que não tem os recursos necessários para cuidar de todos, essa prática medonha pode ocorrer. 

No entanto, estresses ou nervosismo também podem influenciar. Outra prática que confunde a mãe é o cheiro. Por isso, especialistas recomendam que o tutor nunca pegue um filhote de pet. Você pode acabar confundindo os instintos maternos e prejudicando a relação entre mãe e filho. 

6. Os dentes dos hamsters nunca param de crescer!

Eis mais algumas curiosidades sobre hamsters que você pode ter ouvido, mas não sabe se é verdade. Pois saiba que, de acordo com veterinários, é verdade que os dentes desses fofinhos nunca param de crescer! 

Como são roedores, eles precisam ter seus dentes grandes e afiados para se alimentar. Porém, caso as presas não sofram um desgaste regular, o dente pode crescer muito e prejudicar o pet. 

Para que isso não ocorra, o ideal é oferecer os alimentos certos para seu amigo. A ração para hamster costuma ajudar a desgastar os dentes. Mas, para garantir a saúde do pet, especialistas recomendam outros acessórios. O feno, uma espécie de grama desidratada, é excelente para cuidados com hamsters, e ainda ajuda a dentição. 

7. Eles são bochechudos!

As bochechas do hamster macho e fêmea são muito fofas, além de serem uma das características que tornam esse pet tão encantador. Mas saiba que tanta fofura não é à toa. As bochechas, na verdade, são espaços dedicados a armazenar comida! 

Se você convive com um hamster, provavelmente já observou eles se encherem de comida, ficando bem bochechudos, certo? Esse é um comportamento muito comum, pois é uma forma de guardar comida para depois ou levar alimento para sua família.

Isso é muito útil quando o animal em patinhas pequenas, como nossos amigos roedores. Essa prática é tão regular que é a origem do nome desse adorável pet. De acordo com estudos, a palavra hamster vem do alemão “hamstern”, que significa “acumular”!

Trump declara emergência nacional nos EUA por coronavírus

Imagem|siteEXAME

Donald Trump estava sob pressão para fazer declaração. Número de casos confirmados de coronavírus passa de mil nos Estados Unidos

São Paulo — O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta sexta-feira emergência nacional devido ao rápido avanço da pandemia de coronavírus, abrindo as portas para mais ajuda federal para combater a doença no país.

Até o momento, os Estados Unidos registram 1.268 casos, segundo o mapeamento em tempo real da Universidade Johns Hopkins, e 33 mortes. O anúncio se deu em uma entrevista coletiva à imprensa. Com a declaração, cerca de 50 bilhões de dólares em recursos serão liberados para a assistência contra a epidemia.

Durante a coletiva, o americano falou, ainda, que não está com nenhum sintoma associado ao coronavírus, apesar do contato com o chefe da Secretaria de Comunicação (Secom) do governo federal, Fábio Wajngarten, durante a viagem oficial do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos.

Disse, ainda, que teve uma reunião “fantástica” com Bolsonaro e lembrou que o teste do mandatário brasileiro deu negativo para a contaminação com a doença. Trump e sua equipe informaram ainda que o Google tem ajudado no desenvolvimento de um site para testes. Na página, os americanos poderão responder a questões e, se forem considerados casos que devem fazer o exame, orientados sobre onde podem ir para isso. O presidente disse que a nova abordagem com relação aos testes deve ajudar no combate ao problema. “O coronavírus vai passar e emergiremos ainda mais fortes”, afirmou o presidente.

Trump estava sob pressão para que declarasse estado de emergência sob a lei de 1988, que permite que a Federal Emergency Management Agency (FEMA) forneça fundos para governos estaduais e municipais, além de equipes de suporte. A medida raramente é utilizada. O ex-presidente Bill Clinton, em 2000, declarou tal emergência para o vírus do Nilo Ocidental.

Reprodução|SiteEXAME

Tecnologia de controle e leitura de mente está cada vez mais próxima

Muitos acham que o controle da mente é apenas coisa de filme. Mas o fato é que vários estudiosos têm teorias de que o governo, por exemplo, pode estar controlando a mente da população. Seja pela publicidade, nos programas de televisão, nos filmes e até nas músicas, que escutamos no shoppings. Teorias assim acreditam que tudo isso podem ser formas de as nossas mente estarem sendo controladas.

Normalmente, pensamos que esse controle e leitura da mente não são possíveis. Mas, de acordo com o pesquisador de desenvolvimento e plasticidade do sistema nervoso, Douglas Fields, muito em breve, as tecnologias de leituras elétricas e estimulação elétrica do cérebro vão existir. E elas serão capazes de ajudar no diagnóstico e tratamento de várias condições mentais.

Para a medicina, isso é uma evolução bem grande. Mas existem questões éticas envolvidas com as técnicas de leitura e controle mental. Conseguir manipular a atividade elétrica do cérebro pode ser uma revolução para diagnosticar e tratar doenças mentais. A tecnologia será um avanço do mesmo jeito que a bioquímica foi para o diagnóstico de vários fatores de risco e doenças corporais.

Estudo

Um exemplo disso, é quando um médico pede um exame de sangue, para ver como está a saúde do corpo. Se com o exame, a pessoa descobre que tem colesterol alto, o médico pode dizer a ela, que isso é um fator de risco para se ter um derrame. Além de explicar o que se pode fazer para diminuir o risco.

De uma forma parecida, monitorar, por apenas alguns minutos, a atividade cerebral, pode dizer várias coisas sobre a saúde mental. Pode ser desde doenças neurológicas até as habilidades cognitivas, e até doenças mentais, como por exemplo, déficit de atenção, hiperatividade e esquizofrenia.

O possível problema é a maneira como esse conhecimento será aplicado. Para se diagnosticar ou tratar uma doença, esse método é uma excelente opção. Mas existem fronteiras perigosas. Já que os padrões de atividade elétrica no cérebro também podem dizer se uma pessoa é normal ou anormal.

Limites

O pesquisador disse que analisar a mente das pessoas, usando as ondas elétricas que são captadas por uma touca de eletroencefalograma, pode indicar várias descobertas. Ele pode servir para medir o QI de uma pessoa, para identificar seus pontos fortes e fracos cognitivos e para ver os traços de personalidade. Além de determinar as aptidões de aprendizado.

Se essa tecnologia for usada em um criança na pré-escola ela pode dizer o quão bem ela iré ler quando for na escola. Em seu livro “Eletric Brain”, Fields diz que já usou essa tecnologia. E depois suas ondas cerebrais foram registradas com um eletroencefalograma durante cinco minutos.

Depois disso, o neuropsicológico, Chantel Prat, disse a Fields que aprender uma língua estrangeira, seria muito difícil para ele, por causa das ondas beta fracas em uma parte específica de seu córtex que era responsável pelo processamento da linguagem.

E realmente, Fields estudou alemão e espanhol mas não conseguiu aprender nenhuma dessas línguas. Mas saber como essa leitura cerebral pode influenciar a vida das pessoas, ainda é uma incógnita.

Lendo pensamentos

Um estudo feito pelo neurocientista, Marcel Just e seus colegas da Universidade Carnegie Mellon, usou a ressonância magnética, para decifrar os pensamentos de uma pessoa, através de padrões complexos de atividade cerebral.

Com essa leitura da atividade cerebral, é possível descobrir em qual número ela está pensando ou qual emoção está sentindo. As implicações da pesquisa são várias. A equipe pode prever se uma pessoa está pensando em se suicidar, somente analisando como o cérebro responde às palavras morte e felicidade.

Além desses casos, os pesquisadores acreditam que esse método também pode evitar crimes graves como massacres escolares. Mas existem todas as questões éticas de se estar invadindo a mente das pessoas. Tudo ainda precisa ser muito discutido e estudado.

“O gênio está fora da garrafa. É melhor começarmos a conhecê-lo”, concluiu Fields.

Reprodução|Fatosdesconhecidos

O que aconteceria se a Terra girasse duas vezes mais rápido?

Você sabia que o planeta Terra gira a uma velocidade de 1.670 quilômetros por hora? Tal velocidade é medida no equador, e nos movermos para os pólos, a velocidade que experimentaríamos seria menor. Mas pare por um instante e se pergunte o que aconteceria se nosso planeta começasse a girar mais rápido?

Para que tal coisa acontecesse a Terra teria de ser atingida por um objeto maciço. Um fato interessante é que nosso planeta nem sempre teve essa velocidade. Em seu início, cientistas estimam que um dia durava apenas quatro horas. Milhões de anos atrás, quando dinossauros ainda estavam vivos, os dias eram de 22 horas. Desde essa época, a velocidade de rotação diminuiu muito pouco devido à atração gravitacional da Lua, e tal processo irá continuar gradualmente pelos próximos bilhões de anos.

Terra
Imagem|fatosdesconhecidos

Se a velocidade da Terra duplicasse, as consequências não seriam tão drásticas se ela parece de rodas, mas tampouco poderiam ser ignoradas. De início, os dias teriam apenas 12 horas, o que mudariam totalmente o cotidiano das pessoas. Falando em termos tecnológicos, muitos satélites parariam de funcionar pois seus sistemas estão programados com o movimento de rotação atual.

Mais preocupante do que isso seria a força dos furacões em regiões tropicais, que aumentaria exponencialmente. A força centrífuga deslocaria a água dos oceanos para o equador. O nível do mar nessas regiões aumentaria cerca de 100 metros, eliminando totalmente países como Colômbia ou Venezuela, e deixando os pontos mais altos como novas ilhas.

Isso causaria o acúmulo de água no equador e faria aparecer um manto permanente de nuvens em forma de anel o que causaria chuvas e tempestades permanentes nessas áreas. Sem mencionar nas pessoas que teriam de viajar para outros lugares. O Equador se tornaria um barreira, que separaria os hemisférios do norte e do sul.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Reprodução|Fatosdesconhecidos

Coronavírus: saiba o que é uma pandemia

OMS declarou pandemia de Covid-19 nesta quarta-feira

Reprodução| Agência Brasil – Brasília

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou hoje (11) pandemia para o Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus.

Segundo a OMS, uma pandemia é a disseminação mundial de uma nova doença. O termo é utilizado quando uma epidemia – grande surto que afeta uma região – se espalha por diferentes continentes com transmissão sustentada de pessoa para pessoa. Atualmente, há mais de 115 países com casos declarados da infecção.

A questão da gravidade da doença não entra na definição da OMS de pandemia que leva em consideração apenas a disseminação geográfica rápida que o vírus tem apresentado.

“A OMS tem tratado da disseminação [do Covid-19] em uma escala de tempo muito curta, e estamos muito preocupados com os níveis alarmantes de contaminação e, também, de falta de ação [dos governos]”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, no painel que trata das atualizações diárias sobre a doença. “Por essa razão, consideramos que o Covid-19 pode ser caracterizado como uma pandemia”, explicou durante a conferência de imprensa em Genebra.

Ao caracterizar o Covid-19 como uma pandemia, Tedros Adhanom afirmou que o termo não deve ser usado de forma leviana.

“Pandemia não é uma palavra a ser usada de forma leviana ou descuidada. É uma palavra que, se mal utilizada, pode causar medo irracional ou aceitação injustificada de que a luta acabou, levando a sofrimento e morte desnecessários”, declarou. 

Recomendações permanecem

O diretor-geral da OMS ressaltou que a declaração não significa a adoção de novas recomendações no combate ao vírus.

“Descrever a situação como uma pandemia não altera a avaliação da OMS sobre a ameaça representada por esse coronavírus. Não altera o que a OMS está fazendo nem o que os países devem fazer”, disse Adhanon.

Durante a conferência, ele lembrou o que a OMS preconiza a todos países. “Lembro a todos os países que solicitamos: ativar e ampliar seus mecanismos de resposta a emergências, informar profissionais sobre riscos e como podem se proteger; encontrar, isolar, testar e tratar todos os casos de Covid-19, rastreando todos os contatos”.

“Todos os países devem encontrar um bom equilíbrio entre proteger a saúde, minimizar disrupções econômicas e sociais e respeitar os direitos humanos”, avaliou o diretor-geral. 

Outras pandemias

A última vez que a OMS declarou uma pandemia foi em 2009, para o H1N1. Estima-se que a doença tenha infectado cerca de 1 bilhão de pessoas e matado milhares no primeiro ano de detecção.

Ainda segundo a OMS, uma pandemia de gripe ocorre quando um novo vírus emerge e se espalha pelo mundo, e a maioria das pessoas não tem imunidade.

Há 100 anos, o mundo enfrentou uma outra pandemia, a de gripe espanhola. Estima-se que entre 50 e 100 milhões de pessoas tenham morrido entre 1918 e 1920. 

Brasil está mais preparado

Na semana passada, em entrevista à Agência Brasil, o médico infectologista Rivaldo Venâncio, coordenador de Vigilância em Saúde e Laboratórios de Referência da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), afirmou que o Brasil está mais preparado para lidar com o Covid-19 do que estava, em 2009, para enfrentar a pandemia da gripe H1N1. Segundo ele, a população precisa se manter informada, mas não há razão para pânico.

9 hábitos diários para melhorar a disposição

Você já levanta da cama se sentindo cansado e desanimado com o que vem pela frente? Então coloque em prática estes hábitos diários para melhorar a disposição e tenha muito mais qualidade de vida!

Compromissos, cobranças, responsabilidades familiares, estresse no trabalho… Esses obstáculos tão comuns na nossa rotina nos trazem a sensação de que estamos sempre cansados. Porém, em vez de apenas aceitar esse ciclo, podemos adotar hábitos diários para melhorar a disposição e encarar a vida de uma forma diferente!

Pensando nisso, nós preparamos uma lista com alguns cuidados que você pode dedicar a si mesmo para ter mais energia física e mental no seu dia a dia. Confira:

1. Ter uma boa alimentação


Da mesma forma que acontece quando abastecemos um carro com combustível de má qualidade, nosso corpo e nossa mente apresentam um rendimento abaixo do esperado quando nos alimentamos de maneira inadequada.

Por isso, é essencial tomar um bom café da manhã, não trocar o almoço por fast food e escolher um jantar mais leve, que não sobrecarregue seu organismo. Dê preferência a alimentos naturais, como frutas, verduras e legumes, invista nos cereais integrais e nas proteínas magras e reduza o consumo de produtos industrializados.

2. Tomar a quantidade suficiente de água por dia


As reações bioquímicas do nosso organismo acontecem em meio aquoso, o que significa que, sem ela, vamos ter dificuldades para fazer a digestão, os rins terão seu funcionamento prejudicado, a pele e as mucosas vão ficar ressecadas e podemos até mesmo comer mais do que o necessário, entre diversos outros problemas.

Embora a recomendação geral seja beber 2 litros de água por dia, você pode ter uma ideia mais precisa de quanto seu corpo realmente precisa ao multiplicar seu peso por 35. Por exemplo: uma pessoa que pesa 70 kg deve consumir, na verdade, 2.450 ml de água diariamente (pois 70 x 35 = 2.450).

3. Praticar atividades físicas


Sua falta de disposição é tão grande que você não consegue nem pensar em movimentar o corpo? Pois saiba que praticar atividades físicas é uma das melhores formas de ter mais vitalidade – portanto, é preciso fazer um esforço a mais no começo para vencer a preguiça.

Os exercícios regulares aumentam a oxigenação dos tecidos e do cérebro, aceleram o metabolismo, melhoram o condicionamento físico e combatem o estresse. Dessa forma, vale a pena encontrar uma atividade da qual você goste, seja frequentar a academia, correr, dançar, nadar, andar de bicicleta ou outra modalidade.

4. Ter um sono de qualidade


É impossível acordar disposto quando não tivemos uma boa noite de sono, ou seja, cerca de oito horas de descanso em um local tranquilo. Enquanto dormimos, nosso corpo processa as informações que recebemos durante o dia, regenera danos aos tecidos e produz substâncias necessárias para o seu bom funcionamento.

E não adianta tentar compensar dormindo mais no fim de semana: para que seu sono seja de qualidade, é preciso seguir horários regulares para deitar e levantar todos os dias.

5. Fazer pausas no trabalho


Assim como qualquer outra parte do corpo, seu cérebro também se cansa depois de passar muito tempo praticando a mesma atividade. Dessa forma, não adianta trabalhar sem parar para tentar ser mais produtivo – depois de algumas horas, seu rendimento inevitavelmente vai cair.

Portanto, procure fazer algumas pausas depois de se dedicar às suas atividades profissionais, seja para alongar o corpo, movimentar as pernas ou até mesmo encher sua garrafinha de água. Essa mudança de foco é essencial para manter a produtividade.

6. Ter um planejamento diário das atividades


Ter tarefas pendentes é uma grande causa de desgaste mental, pois nosso cérebro não consegue descansar quando ele “sabe” que nem todos os compromissos foram cumpridos. Em meio a uma rotina corrida, pode ser cada vez mais difícil dar conta de tudo e, com o tempo, isso pode levar a quadros de ansiedade.

Uma maneira de evitar esse problema é ter um planejamento diário com base nas suas prioridades. Ao organizar sua agenda, seja realista quanto ao tempo que cada tarefa demanda e procure não sobrecarregar sua rotina.

7. Praticar um hobby e atividades de lazer


Da mesma forma que o corpo precisa de descanso, nossa mente também precisa relaxar. Por isso, separe alguns momentos do seu dia para deixar as responsabilidades e preocupações de lado e ocupe-se com uma atividade prazerosa.

Você pode cultivar um hobby como cozinhar, dançar ou cuidar do jardim ou, então, simplesmente ir ao cinema, dar uma volta com o cachorro ou passear no parque. Existem infinitas possibilidades!

8. Afastar-se de pessoas e atividades negativas


Se você sente que sua energia diminui depois de encontrar certas pessoas muito críticas, pessimistas ou que têm qualquer outra característica que cause algum incômodo, acredite nessa percepção e busque restringir o convívio ao estritamente necessário – ou elimine-o de vez se possível.

De maneira semelhante, procure dedicar cada vez menos tempo a atividades que te deixam irritado ou desanimado, como entrar em discussões nas redes sociais e se deixar consumir por notícias ruins que vemos na TV ou na internet. Você não precisa viver em uma bolha, mas sim limitar o tempo e a energia gastos nessas atividades.

9. Dedicar algum tempo para a família e os amigos


Viver momentos de qualidade com as pessoas que você ama é fundamental para repor suas energias depois de um dia ou uma semana cheia. Por isso, busque separar algum tempo para reunir os amigos em um churrasco, passear com a família ou sair jantar com seu parceiro ou parceira.

Permita-se se divertir com eles, tenha boas conversas sobre assuntos em comum e dê muita risada. Tudo isso faz bem para o corpo e a mente e nos dá mais disposição para o dia a dia.

Antes de adotar todas essas dicas, porém, você deve ter uma coisa em mente: para atender às necessidades da sua família e ser realmente produtivo em seu trabalho, é preciso antes cuidar de você mesmo.

Por isso, caso você não consiga colocar em prática esses hábitos diários para melhorar a disposição ou eles parecerem não estar funcionando, este pode ser o momento de buscar atendimento médico ou psicológico para te ajudar nessa caminhada. Sua saúde deve estar sempre em primeiro lugar!

Fonte(s): Vida Class, Macro Phytus, Farmacia Benetton, Época Negócios e Mais Equilíbrio

Descubra o que Titã, a maior lua de Saturno, tem em comum com a Terra

Reprodução| Agência Brasil|site Exame

saturno
Saturno: pesquisa mostra semelhança da lua do planeta com a Terra (Nasa/Divulgação)

Titã, a maior lua de Saturno, e a Terra têm uma geologia muito parecida. Isso é o que mostra um estudo publicado, nesta semana, pela astrônoma brasileira e pesquisadora do Laboratório de Propulsão à Jato da Nasa, Rosaly Lopes.

A partir de dados coletados pela sonda Cassini, missão encerrada há dois anos, Rosaly Lopes conseguiu montar um mapa com as características de Titã: atmosfera densa, ventos, erosões, rios e lagos com metano em estado líquido, e até chuvas.

Em entrevista exclusiva ao programa Universo, da Radioagência Nacional, a astrônoma nascida no Rio de Janeiro, falou da importância do trabalho em equipe para a análise de uma grande quantidade de dados captados pela sonda que deu um mergulho derradeiro em Saturno, em setembro de 2017.

Rosaly Lopes disse que assim como Titã, Encélados e Europa (lua de Júpiter) são lugares onde pode haver vida. E que a Nasa já se prepara para mais uma missão na maior lua de Saturno.

Radioagência Nacional: Rosaly, como foi o trabalho de análise detalhada dos achados da sonda Cassini, que sobrevoou Saturno e suas luas, entre elas Titã, e que finalizou sua missão há dois anos em um mergulho derradeiro no planeta?

Rosaly Lopes – As imagens de Titã foram capturadas antes do fim da Cassini, mas demorou para colocar muitos dados de vários instrumentos juntos e ainda fazer o mapa e, agora, publicar o estudo. A missão Cassini acabou há dois anos, mas foram analisados dados captados desde o princípio, quando a Cassini chegou a Saturno e passou por Titã, até os que foram colhidos antes do fim da missão. Como são muitos dados, as análises muito detalhadas demoram. Acabamos o mapa há alguns meses e só agora finalizamos a publicação.

Radioagência Nacional: Este mapa, fruto destas análises, mostra que Titã e Terra têm algo em comum? E qual a principal diferença?

Rosaly – Titã e a Terra têm geologia muito parecida. Porque Titã tem uma atmosfera espessa e por causa desta atmosfera, Titã tem ventos. Então, tem erosão, líquidos, mares e lagos na superfície e rios com líquidos que também causam erosão. Mas, estes líquidos todos não são água. Essa é a diferença principal. Embora os processos geológicos sejam similares, a temperatura em Titã é tão baixa, 94 Kelvin (K) cerca de -179 graus Celsius (°C), que a água só existe como gelo. Mas o metano pode existir como líquido. Então, em Titã, nós temos lagos e rios e até chuva de metano.

Radioagência Nacional: A partir do detalhamento deste mapa, o que podemos esperar em relação a busca de vida fora da Terra?

Rosaly – Esse mapa foi feito para estudar a geologia de uma maneira global, não tem relevância direta em relação à procura de vida. Mas, o que estamos fazendo, em outro projeto, é vendo onde que os depósitos orgânicos na superfície se acumulam e em quais lugares eles podem penetrar a crosta de gelo por meio de fraturas. A partir da distribuição do material orgânico, nós vamos ver onde ele se acumula e usar isso para ver a evolução da superfície de Titã. E a coisa importante para a busca de vida é saber se esse material orgânico está penetrando a crosta de gelo até chegar ao oceano de água líquida que temos abaixo do gelo.

Radioagência Nacional: Após o registro de que Encélados (outra lua de Saturno) e de que Europa (lua de Júpiter) soltam vapores de água, podemos dizer que as luas estão entre os ambientes mais ricos para pesquisas?

Rosaly – Europa e Encélados são lugares onde pode haver vida. Nós soubemos esta semana que foi detectado vapor d’água acima da superfície de Europa. Já se tinha detectado várias plumas ou suspeitas de plumas. O importante das duas luas, onde vemos esses jatos de vapor, é que este material está vindo do oceano embaixo de uma crosta te gelo. E é nesses oceanos, que Titã tem também, o que nós achamos que a vida pode ter se desenvolvido.

Radioagência Nacional: Como foi realizado este trabalho em equipe?

Rosaly – Uma das melhores coisas do trabalho que faço, há bastante tempo, na Nasa é que é sempre trabalho de equipe. Tem parte do trabalho que faço sozinha, mas, muito é trabalho em equipe. Às vezes com estudantes também. Neste projeto, trabalhei com três estudantes mulheres – uma da Grécia e outras duas dos Estados Unidos. Além de um colega da França e outros americanos. A equipe da Cassini também foi bem internacional. Esse trabalho de equipe é muito bom porque as pessoas trazem especialidades diferentes, então, nós tivemos pessoas especializadas em dados de outros instrumentos. Colocamos todas as análises juntas e isso foi muito interessante.

Radioagência Nacional: Como é a interação com os brasileiros na Nasa?

Rosaly – Aqui no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, temos vários brasileiros e brasileiras, principalmente na área de engenharia, mas alguns na área de ciência. E é muito bom trabalhar com eles. Eu espero que, no futuro, tenha mais brasileiros treinados na área de geologia planetária.

Radioagência Nacional: Se pudéssemos descrever uma imagem de Titã, como seria?

Rosaly – Nós brincamos que Titã, se você estivesse na superfície, seria parecido com um dia em Los Angeles, com muito smog (fumaça de poluição). Titã tem essa atmosfera muito espessa, as cores são alaranjadas e o ar não é muito bom, não tem oxigênio. Tem uma atmosfera mais densa do que a da Terra. É um lugar relativamente fácil para enviarmos um drone, como será feito na próxima missão. A Dragonfly é uma missão que tem vários colegas meus, e enviará um drone que vai voar por Titã e será muito interessante.

A previsão é que Dragonfly deve ser lançada pela Nasa em 2026, com expectativa de chegar à Titã em 2034.