Tag Archives: fatos

87 fatos curiosos para pessoas que amam curiosidades

Aumente seu repertório de conversas vazias.

Você é uma pessoa curiosa?

Se sua resposta é sim, você está no lugar certo!

Separamos 87 curiosidades para enriquecer seu conhecimento e aumentar seu repertório de conversas vazias.

Confira:

1 – A primeira webcam filmou uma cafeteira. Ela permitiu que pesquisadores de Cambridge monitorassem a situação do café sem que tivessem que deixar suas mesas.

2 – Entre 1912 e 1948, competições de arte faziam parte das Olimpíadas. Havia medalha para as categorias: arquitetura, música, pintura e escultura.

3 – Todo o estado de Wyoming, EUA, tem apenas duas escadas rolantes.

4 – O símbolo “&” é formado a partir das letras “e” e “t”, et é a palavra latina para “e”.

5 – Os corvos em cativeiro podem aprender a falar melhor do que os papagaios.

6 – O ator que estava dentro do R2-D2 odiava o rapaz que interpretava o C-3PO, chamando-o de “o homem mais rude que já conheci”.

7 – É um mito que nenhum floco de neve é exatamente o mesmo. Em 1988, um cientista encontrou dois cristais de neve idênticos. Eles vieram de uma tempestade em Wisconsin.

8 – Quando a Disney foi inaugurada em 1955, o design da “Tomorrowland” foi projetado para que essa área do parque parecesse estar em um ano do futuro distante: 1986.

9 – Antes que George W. Bush assumisse o cargo, alguns funcionários de Clinton examinaram os escritórios da Casa Branca e removeram a tecla “W” de mais de 60 teclados.

10 – Quando a última locadora “Blockbuster Video” fechou as portas em novembro de 2013, o último filme a ser alugado foi a comédia apocalíptica “É o Fim”.

11 – A palavra alemã “kummerspeck” significa o excesso de peso obtido com o excesso de calor emocional. Literalmente seria “toucinho de dor”.

12 – Em 1939, o sobrinho de Hitler escreveu um artigo intitulado “Por que eu odeio meu tio”. Ele chegou aos EUA, serviu na Marinha e instalou-se em Long Island.

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 1

13 – De acordo com uma análise da FiveThirtyEight, 44% das pinturas de Bob Ross contêm pelo menos uma “pequena nuvem feliz”.

14 – Em um dia de abril de 1930, a BBC informou: “Não há notícias”. Em vez disso, eles tocaram música de piano.

15 – A música de Johnny Cash chamada “A Boy Named Sue” foi escrita pelo autor infantil Shel Silverstein.

16 – Ben & Jerry aprenderam a fazer sorvete fazendo um curso à distância de US$ 5 oferecido pela Penn State. (Eles decidiram dividir um curso.)

17 – Na década de 1970, a Mattel vendia uma boneca chamada “Growing Up Skipper”. Seus peitos cresciam quando seu braço girava.

18 – Antes de Sally Ride se tornar a primeira mulher americana no espaço, um repórter perguntou: “Você chora quando as coisas dão errado no trabalho?”

19 – Na década de 1980, o cartel Medellín de Pablo Escobar gastava US$ 2.500 por mês em elásticos apenas para guardar todo seu dinheiro

20 – O inventor da AK-47 disse que desejaria ter inventado algo para ajudar os agricultores ao invés da arma — “por exemplo, uma cortadora de grama”.

21 – O Banco do Vaticano é o único banco do mundo que permite que usuários do caixa eletrônico realizem transações em latim.

22 – James Avery (“Tio Phil” no seriado “Um Maluco no Pedaço”) era a voz do Destruidor no desenho das Tartarugas Ninjas.

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 2

23 – Nos restaurantes da rede Fatburger, você pode pedir um lanche chamado “Hipócrita” — um hambúrguer vegetariano coberto com tiras crocantes de bacon.

24 – Quando perguntado quem possuía a patente sobre a vacina contra a poliomielite, Jonas Salk disse: “Bem, as pessoas. Não há nenhuma patente. Você poderia patentear o sol?”

25 – O editor Bennett Cerf desafiou o Dr. Seuss a escrever um livro usando menos de 50 palavras diferentes. O resultado? Green Eggs and Ham.

26 – Pepinos de mar comem com os pés.

27 – Um suspeito de homicídio foi condenado depois que a perna quebrada de um gafanhoto no bolso de sua calça acabou por ser uma combinação perfeita para um inseto encontrado perto do corpo da vítima.

28 – Após uma votação on-line em 2011, a Toyota anunciou que o plural oficial de Prius era Prii.

29 – A doença de Lyme recebeu esse nome devido à cidade de Lyme, Connecticut, onde vários casos foram identificados em 1975.

30 – William Faulkner recusou um convite de John F. Kennedy para jantar na Casa Branca. “100 milhas de distância é um longo caminho a seguir para comer”, disse ele.

31 – Em 1907, uma campanha publicitária do Sucrilhos Kellogg ofereceu uma caixa gratuita de cereais a qualquer mulher que desse uma piscadela com os olhos dentro de sua mercearia.

32 – O ato de colocar o dedo no nariz obsessivamente é chamado de rinotillexomania.

33 – A autobiografia de 1988 de Michael Jackson, “Moonwalk”, foi editada por Jacqueline Kennedy Onassis.

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 3

34 – Na versão inicial do The Wizard of Oz, o fiel companheiro de Dorothy, Totó, foi substituído por uma vaca chamada Imogene.

35 – A condição de nunca ficar nu de Tobias Fünke em “Caindo na Real” é real. É chamado de “gimnofobia” — o medo dos corpos nus.

36 – O vizinho maligno de Andy, Sid, de Toy Story, retorna brevemente como o homem do lixo no Toy Story 3.

37 – Jacuzzi é um nome de marca. Você também pode comprar banheiros e colchões da mesma marca.

38 – Durante um episódio de 2004 da Vila Sésamo, o Come-come disse que antes de começar a comer biscoitos, o nome dele era Sid.

39 – Roger Ebert e Oprah Winfrey tiveram alguns encontros em meados da década de 1980. Foi Roger quem a convenceu a começar seu programa de entrevistas.

40 – Fredric Baur inventou a embalagem da Pringles. Quando ele faleceu em 2008, suas cinzas foram enterradas em uma dessas.

41 – O Toxotidae retira suas presas dos ramos de folhas por meio de rajadas de cuspe.

42 – Realmente havia um capitão Morgan. Ele era um pirata galês que mais tarde se tornou o tenente governador da Jamaica.

43 – Em 1961, Martha Stewart foi selecionada pela revista Glamour como uma das “10 colegiais mais bem vestidas”.

44 – No casamento de 1905 de Franklin e Eleanor Roosevelt, o presidente Teddy Roosevelt que acompanhou a noiva até o altar.

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 4

45 – Desculpe, papais. Mas, de acordo com a página de FAQ da NASA, “não há planos neste momento para enviar crianças para o espaço”.

46 – Deus e Jesus são os únicos personagens dos Simpsons com um conjunto completo de dedos das mãos e dos pés.

47 – A soma de todos os números em uma roleta é 666.

48 – Apenas um McDonald’s no mundo todo tem a cor turquesa. Funcionários do governo de Sedona, Arizona, achavam que o amarelo ficaria ruim com a rocha vermelha natural da cidade.

49 – Brenda Lee tinha apenas 13 anos quando gravou “Rockin’ Around the Christmas Tree”.

50 – Dolly Parton entrou uma vez em um concurso de sósias de Dolly Parton — e perdeu.

51 – Durante a presidência de Coolidge, a família da presidência tinha um guaxinim de estimação chamado Rebecca, que gostava de brincar na banheira da Casa Branca.

52 – Depois que OutKast cantou “Shake like a Polaroid picture” (agite como uma imagem da Polaroid), a Polaroid lançou esta declaração: “Agitar ou acenar pode realmente danificar a imagem”.

53 – Em 1968, na tirinha de jornal Minduim, Snoopy treinou para se tornar um campeão de queda de braço. No final, ele foi desqualificado por não ter polegares

54 – Por US$ 45, o Departamento de Gravação e Impressão dos Estados Unidos irá vender-lhe um saco que pesa 5 libras com um valor de US$ 10.000 da moeda dos Estados Unidos desfiada.

55 – Antes de seguir com Blue Devils, a Universidade de Duke considerou os apelidos Blue Eagles, Royal Blazes, Blue Warriors e Polar Bears.

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 5

56 – Por um dia em 1998, a cidade de Topeka, Kansas, renomeou-se “ToPikachu” para marcar a estréia de Pokemon nos EUA.

57 – Antes de definir o nome dos Sete Anões que conhecemos hoje, a Disney também considerou nomes como: Convencido, Sem graça, Arroto, Surdo, Enferrujado e Horrível.

58 – Herbert Hoover era técnico da equipe de futebol de Stanford. No primeiro jogo de Stanford-Cal em 1892, ele esqueceu de trazer a bola.

59 – O salsicha da série Scooby-Doo se chama Norville Rogers.

60 – Se você abrir os olhos em uma sala negra, a cor que você verá é chamada ‘eigengrau’.

61 – Em 1965, um subcomitê do Senado americano previu que em 2000, os americanos só trabalhariam 20 horas por semana com sete semanas de férias.

62 – Existem aproximadamente 70 ingredientes no McRib.

63 – Um bebê pode custar aos novos pais 750 horas de sono no primeiro ano.

64 – A mãe de Winston Churchill nasceu no Brooklyn.

65 – O Brasil não conseguiria enviar seus atletas para as Olimpíadas de 1932 em Los Angeles. Então eles carregaram o navio com café e o venderam ao longo do caminho.

66 – Antes de Stephen Hillenburg criar o Bob Esponja, ele ensinava biologia marinha.

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 6

67 – A primeira classe de graduação do Estado do Novo México em 1893 tinha apenas um estudante — e ele foi baleado e morto antes da formatura.

68 – George Washington insistiu para que fosse adicionado um litro de cerveja como parte das rações diárias do exército.

69 – Quando os Territórios do Noroeste do Canadá consideraram renomear-se na década de 1990, um nome que ganhou apoio era “Bob”.

70 – O presidente Nixon estava falando na Disney World quando ele declarou sua famosa frase: “Eu não sou um ladrão”.

71 – Em 1958, Larry King bateu no carro de John F. Kennedy. JFK disse que esqueceria se King prometesse votar nele quando ele candidatasse a presidente.

72 – Antes de escrever “Jogos Vorazes”, Suzanne Collins era uma escritora de “Clarissa Sabe Tudo”.

73 – A girafa masculina determina a fertilidade de uma fêma provando sua urina. Se passar o teste, o namoro continua.

74 – Jim Cummings é a voz de Ursinho Pooh. Ele conversa com crianças doentes nos hospitais com a voz do personagem.

75 – Em 1994, dois homens entraram na Galeria Nacional em Oslo e roubaram uma versão de “O grito” de Edvard Munch. Eles deixaram um cartão postal que dizia: “Obrigado pela má segurança”.

76 – Em 1979, o Japão ofereceu à nova primeira ministra britânica, Margaret Thatcher, 20 lutadoras de karatê para proteção em uma cúpula econômica. Ela declinou.

77 – Em uma carta de 1917 a Winston Churchill, o almirante John Fisher usou a expressão “O.M.G.” (Ó Meu Deus, em português).

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 7

78 – Síndrome de Truman é uma condição mental marcada pela crença de um paciente de que ele ou ela é a estrela de um reality show imaginário.

79 – Durante o primeiro Super Bowl em 1967, a NBC ainda estava passando comerciais quando o segundo tempo começou. Funcionários pediram aos Packers que iniciassem novamente.

80 – As lontras de mar seguram as mãos uma das outras quando dormem, para não serem carregadas e se afastarem.

81 – Até 1954, os sinais de parada dos semáforos eram amarelos.

82 – Os caminhões de lixo em Taipei toca “Fur Elise” de Beethoven para que as pessoas saibam que é hora de tirar o lixo.

83 – Em 1991, Wayne Allwine, a voz de Mickey Mouse, casou-se com Russi Taylor — a voz de Minnie.

84 – O brinquedo Furby foi banido da sede da Agência Nacional de Segurança, em Maryland em 1999. Temia-se que os brinquedos pudessem repetir segredos de segurança nacional.

85 – Na década de 1880, um babuíno trabalhou como um homem de sinal por nove anos em uma ferrovia sul-africana. Ele foi pago em conhaque e nunca cometeu um erro.

87 Curiosidades para quem ama curiosidades 8

86 – Quando a múmia de Ramsés II foi enviada para a França em meados da década de 1970, foi emitido um passaporte. A ocupação de Ramses? “Rei (falecido)”.

87 – Quando o mouse do computador foi inventado, foi chamado de “Indicador de posição X-Y para um sistema de exibição”.

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Mental Floss.

23 fatos curiosos e aleatórios que vão deixar seu queixo caído

O mundo é realmente cheio de bizarrices: se em um dia você está achando que já viu muita coisa, no outro se depara com informações que fazem seu queixo despencar até o chão. O Mental Floss reuniu uma série de fatos que vão deixar sua cabeça meio zonza, e, claro, a gente não poderia deixar de compartilhar alguns deles com você. Confira a seguir:

1 – A Apple tem um terceiro fundador: Ronald Wayne. Ele vendeu os 10% que eram seus, em 1976, pela bagatela de US$ 800.

2 – Os livros mais procurados na Amazon são “A Bíblia Sagrada”, a biografia de Steve Jobs e “Jogos Vorazes”.

3 – Uma pesquisa realizada em 2008 revelou que 58% dos adolescentes britânicos acreditam que Sherlock Holmes foi uma pessoa de verdade. Em contrapartida, 20% creem que Winston Churchill foi apenas um personagem.

4 – Houve uma época nos anos 90 em que metade dos CDs produzidos no mundo era da AOL.

5 – A Nutella foi reinventada durante a Segunda Guerra Mundial, quando um italiano adicionou avelãs ao chocolate para estender a validade do produto e diminuir o preço dessa delícia. O mundo inteiro agradece.

6 – Tsotomu Yamaguchi. Guarde esse nome. Ele foi um cara que sobreviveu aos atentados nucleares de Hiroshima e Nagasaki – sim, ele esteve nas duas cidades durante os dois ataques. Yamaguchi morreu em 2010, aos 93 anos.

7 – J. P. Morgan uma vez se dispôs a pagar US$ 100 mil a quem descobrisse por que seu rosto era sempre tão vermelho. Ninguém levou a bolada para casa.

8 – Se a ditadura da beleza é visível hoje em dia, a situação já foi ainda pior. Nos anos 60, havia uma Barbie que vinha acompanhada de um livro chamado “Como Perder Peso”. Uma das dicas do livro era: “não coma”. Que educativo, hein!

9 – Cães de pradaria se cumprimentam com beijos.

10 – A primeira turma a se formar pela Universidade Estadual do Novo México, em 1893, contou com apenas um estudante, que foi morto com um tiro antes da formatura.

11 – Jonas Salk, que criou a vacina contra a poliomielite, se recusou a patentear sua ideia.

12 – Apenas uma loja do McDonald’s no mundo não tem o logotipo da marca em amarelo. Em Sedona, no Arizona, o símbolo da rede é na cor turquesa.

13 – A bandeira dos EUA foi desenhada por um estudante, como parte de um trabalho na escola. A nota que ele recebeu foi mediana.

14 – Sean Connery recusou o papel de Gandalf em “O Senhor dos Anéis”. Ele disse ter lido o livro, assim como também leu o roteiro e viu o filme. Mas mesmo assim não entendeu a história.

15 – Já reparou que 12 + 1 = 11+2? Isso é chamado de anagrama numérico.

16 – Um reservatório de Portland, nos EUA, precisou ser inteiramente esvaziado – o que significa um desperdício de MILHÕES de litros de água – em 2011, depois que um homem de 21 anos resolveu fazer xixi no local.

17 – Em inglês, se você soletrar os nomes dos números, começando pelo 1, não usará a letra A até o número 1.000.

18 – Depois da morte de Leonardo da Vinci, a Mona Lisa foi usada como decoração do banheiro do Rei Francisco I, da França.

19 – Quando os nomes dos aeroportos começaram a ser representados apenas por três letras, aqueles cujas siglas eram de duas letras simplesmente adicionaram um X ao final.

20 – Abraham Zapruder filmava a passagem de John F. Kennedy, em Dallas, no Texas, quando o então presidente foi assassinado. Por ter conseguido registrar o momento exato do crime, a família de Zapruder recebeu do governo norte-americano US$ 16 milhões.

21 – A cantora Janis Joplin deixou, em seu testamento, US$ 2,5 mil para que seus amigos fizessem uma boa bebedeira depois que ela morresse.

22 – O inventor da lata de Pringles, Fredric Baur, foi cremado e enterrado dentro de uma dessas latas, em 2008.

23 – São necessárias 364 lambidas para se chegar ao centro de um pirulito, sabia?

Reprodução|megacurioso

12 Características que fazem da América Latina um lugar fascinante

Reprodução|tudointeressante

A América Latina, formada por 20 países, incluindo o Brasil, é um local que apresenta uma enorme diversidade cultural, geográfica e climática. Apesar da desigualdade social e problemas de ordem política, os países da América Latina possuem características muito interessantes, que atraem pessoas de todo o mundo que desejam conhecer principalmente suas belezas naturais. Conheça abaixo alguns fatos que nos fazem ter orgulho da América Latina.

1 – Possui o país com a maior quantidade de reservas de petróleo do mundo

A Venezuela é o país com a maior quantidade de reservas de petróleo do mundo. O segundo da lista é a Arábia Saudita, enquanto entre os 20 primeiros existem três outros países da América Latina: Brasil (15), Equador (18) e México (19).

Reprodução|tudointeressante

2 – A gastronomia da América Latina é patrimônio mundial

Em 2010, a UNESCO reconheceu a deliciosa culinária tradicional mexicana como uma herança cultural intangível da humanidade.

3 – O rio Amazonas é o maior e mais caudaloso

Dentro da floresta Amazônica, que é uma das sete maravilhas naturais do mundo, está o rio Amazonas, que é o maior e mais caudaloso do mundo. Ele nasce no Peru, atravessa a Colômbia e, com seus 7.062 quilômetros de extensão, atravessa todo o Brasil até sua foz no Oceano Atlântico.

4 – O rio mais largo do planeta se encontra na América Latina

A região possui não apenas o rio mais longo do mundo, mas também o mais largo: o Rio da Prata, que atinge 324 quilômetros de largura e divide as costas da Argentina e Uruguai.

5 – Também na América Latina está localizado o lugar não polar mais árido

O deserto de Atacama, no Chile, é o mais seco e o mais antigo da Terra, se não forem levados em consideração aqueles localizados em círculos polares. Abrange uma área de aproximadamente 105.000 quilômetros, e está localizado entre o Oceano Pacífico e a Cordilheira dos Andes.

6 – As cidades mais austrais do planeta

A cidade argentina de Ushuaia e a cidade chilena de Puerto Williams, disputam o título de ser a mais austral do mundo. A primeira mostrou historicamente essa marca e é por isso que é conhecida como o local do “fim do mundo”, mas no ano passado, uma modificação permitiu elevar o ranking da segunda, que se tornou formalmente uma cidade.

Além dessa controvérsia, se as bases antárticas não forem levadas em consideração, a comunidade mais ao sul do mundo é Puerto Toro. Menos de 30 habitantes vivem permanentemente neste assentamento chileno que foi fundado em 1892, antes da corrida do ouro que era vivida na área na época.

Reprodução|Tudointeressante

7 – A cidade mais alta do mundo

A cidade de La Rinconada, localizada nos Andes peruanos a cerca de 5.100 metros acima do nível do mar é considerada a cidade mais alta do mundo. Mas viver nessa cidade não é nada simples. O local não possui saneamento ambiental, existe o risco de contaminação por mercúrio devido à atividade de mineração e possui um clima frio durante todo o ano.

Outra coisa que complica a vida por lá é a falta de oxigênio em razão da altitude extrema, principalmente para quem não está acostumado a essas condições.

8 – Região com maior população com tipo sanguíneo O- (doador universal)

Os tipos sanguíneos são divididos em A, B, AB e O. Esse agrupamento internacional permite conhecer a compatibilidade no momento de uma transfusão de sangue. O grupo O é compatível com todos, então aqueles que têm esse sangue são doadores universais.

A América Latina é a região do mundo com a maior porcentagem de população com esse grupo sanguíneo, e isso está relacionado ao fato de ser um tipo muito comum em indígenas e seus descendentes da América do Sul e Central.

9 – Primeira Constituição que reconhece os direitos da natureza

O Equador foi o primeiro país do mundo a reconhecer a natureza como sujeito de direito em sua Constituição. O pais considera que ela é vital para a existência e promove o cuidado da biodiversidade, recursos naturais, biosfera e patrimônio natural.

10 – Cataratas do Iguaçu

As Cataratas do Iguaçu são um ponto turístico muito visitado por turistas do nordeste da Argentina e sul do Brasil. Eleitas como uma das sete maravilhas naturais do mundo, são reconhecidas internacionalmente pela natureza espetacular de seus 275 saltos. A atração foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO.

11 – A cachoeira mais alta do mundo

O Salto Ángel ou Cataratas Ángel é o mais alto salto do mundo, com 979 metros de altura, e está localizado na Venezuela, próximo da fronteira entre Brasil e guiana. O local, declarado como Patrimônio Mundial da UNESCO, foi a inspiração do “Paraíso das Cachoeiras”, lugar fictício que aparece no filme Up – Altas Aventuras.

12 – Ponto mais distante do centro da terra

O Monte Everest é a montanha mais alta do mundo, estando a 8.848 metros acima do nível do mar. Já o ponto mais distante do centro da Terra é o Chimborazo, o vulcão e a montanha mais alta do Equador, com uma altitude de 6.263 metros.

Coronavírus: 7 perguntas sobre a doença ainda sem resposta.

Reprodução|Matheus Magenta
Da BBC News Brasil em Londres

Não há qualquer indício que de cães e gatos transmitam o novo coronavírus
Imagem| GETTY IMAGES

Quase tudo que o que sabemos hoje sobre o avanço do surto do novo coronavírus está desatualizado e incompleto.
A Organização Mundial da Saúde fala em 95.425 infectados e 3.286 mortos em 77 países e territórios, segundo os dados desta quinta-feira (5/03). Mas esses números não contam toda a história.
“Alguns números mudam porque coisas novas estão acontecendo, mas muitos números estão mudando porque estamos descobrindo coisas que já aconteceram”, resume Marc Lipsitch, professor de epidemiologia da Universidade Harvard, nos Estados Unidos.
Como epidemias como a do coronavírus chegam ao fim
Por que os EUA cortaram sua taxa de juros em resposta ao coronavírus
Por que 2019 frustrou mais uma vez as expectativas de crescimento da economia?
Para Neil Ferguson, especialista do Centro para Análise de Doenças Infecciosas do Imperial College, de Londres, o descompasso entre a confirmação de casos, o surgimento de sintomas e a piora da doença até uma eventual morte indica que o surto hoje pode ser dez vezes maior.

Mas quantas pessoas estão doentes de fato? Qual é a taxa de mortalidade? Quem se recupera do vírus uma vez está livre da doença? Há risco para mulheres grávidas e crianças?
A BBC News Brasil reuniu as mais importantes dúvidas sem resposta acerca do surto, e os esforços que especialistas e autoridades têm feito com dados e inferências para tentar respondê-las com o maior grau de certeza possível.

  1. Afinal, qual é a taxa de mortalidade do novo coronavírus?
    Estima-se hoje que essa taxa gire em torno de 2%, mas esse número tem variado bastante desde o início do surto na cidade chinesa de Wuhan, em dezembro.
    Em tese, o cálculo do que tem se chamado popularmente de taxa de mortalidade do novo coronavírus é relativamente simples. Escolhe-se uma data, identifica-se quantas pessoas ficam infectadas, quantas morrem e aplica-se uma regra de três.
    Mas os cálculos feitos para calcular quão espalhada ou letal está uma doença podem envolver muitos outros elementos, como o período de um ano, um espaço geográfico determinado e a taxa de mortes por mil habitantes, algo que não tem sido feito atualmente.
    Pode ser mais fácil calcular isso quando um surto já acabou, mas é muito complexo em meio ao avanço da doença. Mas por quê?
    A principal lacuna é o número real de infectados. Nem todo mundo que contrai o vírus apresenta sintomas, como tosse seca, febre e falta de ar. E ele pode ser transmitido mesmo que esses sinais não apareçam no período de incubação (de um a 14 dias).

Atualmente, o número oficial de infectados é 93.160 e o de mortos, 3.198. Se a taxa de mortalidade como se tem falado fosse calculada a partir desses números, poderíamos dizer que ela mata 3,4 pessoas a cada cem infectadas, conforme divulgou a Organização Mundial da Saúde.
Mas isso seria impreciso porque estaríamos nos baseando apenas no que os especialistas chamam de “ponta do iceberg”. Esse cenário ignora dois grandes pontos: o total de pessoas infectadas assintomáticas ou nem tão doentes a ponto de irem para o hospital (o que diminuiria a taxa de mortalidade) e o total de mortes que ainda está por acontecer (o que elevaria a taxa de mortalidade).
Para se ter uma ideia da dimensão do número de casos que passam abaixo do radar, Christl Donnelly, professora de epidemiologia do Imperial College, cruzou dados de pessoas doentes com o número de voos para estimar que dois terços dos casos “exportados” por Wuhan não foram detectados ou monitorados pelas autoridades estrangeiras.
Ferguson, também do Imperial College, explica que o surto tem dobrado de tamanho a cada cinco dias e que leva 20 dias entre o surgimento de sintomas e uma eventual morte.
Ou seja, “as mortes que vemos hoje correspondem ao estado de epidemia de 20 dias atrás em cada um desses países. Isso quer dizer que a epidemia deveria ser 10 vezes menor 20 dias atrás, e então você multiplica isso por um fator de cem, no caso das mortes, e você tem um multiplicador por mil”.

PROXIMA PÁGINA

Este pode ter sido o animal que passou o novo coronavírus para humanos.

Reprodução/ Super interssante

O pangolim, animal mais traficado do mundo, provavelmente foi o hospedeiro intermediário do vírus, segundo novo estudo.

Uma equipe de pesquisadores chineses anunciou que o pangolim, um tipo de mamífero da África e da Ásia ameaçado de extinção, pode ter sido o animal que passou o novo coronavírus para humanos. O surto da doença provavelmente se iniciou em um mercado de animais silvestres em Wuhan, na China, e desde então já infectou mais de 31 mil pessoas em todo o mundo.

O resultado vem de uma análise genética feita por cientistas da Universidade Agrícola do Sul da China em amostras de mais de mil animais selvagens. Segundo a equipe, o material genético do 2019-nCoV – o vírus que vem infectando humanos e causando sintomas respiratórios – é 99% igual ao material genético de um vírus encontrado em pangolins, o que faz desse animal o melhor candidato, até agora, a ter trazido a doença para nós.

Mas cientistas de todo o mundo vêm encarando a nova possibilidade com cautela, principalmente porque o estudo completo ainda não foi publicado – por enquanto, os chineses só divulgaram resultados gerais em uma conferência de imprensa. A equipe disse que pretende publicar os detalhes o quanto antes para ajudar no combate à doença.

Estudos anteriores haviam indicado que o novo coronavírus surgiu primeiro em morcegos – que são conhecidos por hospedarem diversos vírus sem apresentar sintomas. Mas a possibilidade de haver um hospedeiro intermediário, ou seja, um animal que pegou o vírus dos morcegos e o transmitiu para nós, é alta. Desde o início do surto, cientistas vêm buscando qual seria o responsável por essa ligação, mas a tarefa é difícil, principalmente porque, no mercado em que se acredita que a doença tenha começado, diversos animais silvestres eram vendidos, tornando a lista de candidatos grande.

Outros vírus conhecidos, do mesmo grupo do novo patógeno, seguiram caminhos parecidos. O coronavírus responsável por causar a SARS (Síndrome respiratória aguda grave), doença que surgiu na China em 2002 e matou mais de 800 pessoas, teve sua origem em morcegos, mas chegou aos humanos através do contato com mamíferos conhecidos como civetas. Já o causador da MERS (Síndrome respiratória do Oriente Médio), doença parecida com a atual que causou mortes em 2012, também surgiu em morcegos e provavelmente passou para os humanos por meio de camelos.

O pangolim é um mamífero que habita regiões da Ásia e da África e lembra visualmente um tatu. Sua carne é considerada uma iguaria em algumas regiões da Ásia – e partes do animal, como suas escamas, também são usadas em procedimentos da medicina tradicional chinesa (mesmo que não tenham efeito comprovado pela ciência). A demanda pelo animal é alta e, por isso, o pangolim é o animal mais traficado de todo o mundo, segundo a União Internacional para Conservação da Natureza e está altamente ameaçado de extinção, mesmo sendo protegido pela legislação internacional.

Um estudo anterior havia indicado que o hospedeiro intermediário do 2019-nCoV poderia ser uma espécie de cobra asiática, que foi vendida na feira onde se acredita ter originado o surto. Mas, desde a publicação dessa pesquisa, cientistas vêm contestando a tese, porque só há registros de coronavírus parecidos em aves e mamíferos, e não répteis. 

A nova possibilidade também aumenta a pressão sobre o governo da China, que já há algum tempo vem sendo acusado de ser brando no combate ao tráfico de animais selvagens. Com o novo surto de coronavírus, instituições internacionais pediram que o comércio de vida selvagem acabe totalmente no país. Com isso, o governo chinês anunciou, em janeiro, uma proibição temporária da prática. Mas muitos ainda pressionam para que a legislação seja permanente.

Homem dorme com a sua esposa morta há 16 anos .

Nunca é fácil lidar com a perda de um ente querido, mas infelizmente isso faz parte da vida. Quando isso acontece, precisamos aprender que essa pessoa se foi e não tem o que fazer quanto a isso. A pessoa continuará sempre viva no coração e memória mas não mais ao lado dos seus. Mas pelo visto, algumas pessoas não conseguem entender isso, como é o caso desse homem vietnamita. Incapaz de lidar com a perda da sua esposa, este homem decidiu desenterrar os restos mortais da mulher e colocá-los dentro de uma escultura de gesso. Depois disso, ele está dormindo, na mesma cama que ela, há mais de 16 anos.

Você consegue imaginar isso? Tudo começou em 2004, na época todo mundo acreditou que essa história chocante, não passava de uma farsa. Até porque não é comum que alguém desenterre os restos mortais de uma pessoa morta, para levar para casa. Mas no caso de Le Van, a história é verídica e ele fez isso mesmo. Apesar da oposição da família e amigos, ele continua dormindo com os restos da esposa e não tem planos de parar com isso tão cedo.

Via   Oddity Central  
Imagens Oddity Central Mdig

A história

Le Van e sua esposa se casaram em 1975, em uma união arranjada pelos seus pais. Até então, os dois mal se conheciam. Mas quando Van voltou do serviço militar, eles então se casaram e logo se apaixonaram. Juntos, tiveram sete filhos e viveram uma vida comum e pacifica até 2003, quando a mulher morreu, de forma repentina.

O marido ficou inconsolável com a perda da esposa, e no começo, passava a maior parte do tempo no cemitério. Nos primeiros dias, ele estava dormindo todas as noites no túmulo da mulher, até que, meses depois, ele decidiu que a melhor forma, de ficar próximo dela, seria cavando um túnel no túmulo, para dormir ao lado do cadáver. Eventualmente, seus filhos descobriram a nova morada do pai e o proibiram de dormir no túmulo da mãe.

Inconformado, Van decidiu que se não pudesse mais dormir no cemitério, ele teria que levar os restos mortais de sua esposa para casa. E assim ele o fez. Ele fez um estátua oca em forma de mulher, de gesso, cimento, cola e areia e colocou os retos mortais da sua esposa dentro dela. Depois ele colocou a estátua oca na cama e deitou ao lado dela. E assim ele vem fazendo todas as noites nos últimos 16 anos.

Nunca é fácil lidar com a perda de um ente querido, mas infelizmente isso faz parte da vida. Quando isso acontece, precisamos aprender que essa pessoa se foi e não tem o que fazer quanto a isso. A pessoa continuará sempre viva no coração e memória mas não mais ao lado dos seus. Mas pelo visto, algumas pessoas não conseguem entender isso, como é o caso desse homem vietnamita. Incapaz de lidar com a perda da sua esposa, este homem decidiu desenterrar os restos mortais da mulher e colocá-los dentro de uma escultura de gesso. Depois disso, ele está dormindo, na mesma cama que ela, há mais de 16 anos.

Você consegue imaginar isso? Tudo começou em 2004, na época todo mundo acreditou que essa história chocante, não passava de uma farsa. Até porque não é comum que alguém desenterre os restos mortais de uma pessoa morta, para levar para casa. Mas no caso de Le Van, a história é verídica e ele fez isso mesmo. Apesar da oposição da família e amigos, ele continua dormindo com os restos da esposa e não tem planos de parar com isso tão cedo.

A história

Via   Oddity Central  
Imagens Oddity Central Mdig

Le Van e sua esposa se casaram em 1975, em uma união arranjada pelos seus pais. Até então, os dois mal se conheciam. Mas quando Van voltou do serviço militar, eles então se casaram e logo se apaixonaram. Juntos, tiveram sete filhos e viveram uma vida comum e pacifica até 2003, quando a mulher morreu, de forma repentina.

O marido ficou inconsolável com a perda da esposa, e no começo, passava a maior parte do tempo no cemitério. Nos primeiros dias, ele estava dormindo todas as noites no túmulo da mulher, até que, meses depois, ele decidiu que a melhor forma, de ficar próximo dela, seria cavando um túnel no túmulo, para dormir ao lado do cadáver. Eventualmente, seus filhos descobriram a nova morada do pai e o proibiram de dormir no túmulo da mãe.

Inconformado, Van decidiu que se não pudesse mais dormir no cemitério, ele teria que levar os restos mortais de sua esposa para casa. E assim ele o fez. Ele fez um estátua oca em forma de mulher, de gesso, cimento, cola e areia e colocou os retos mortais da sua esposa dentro dela. Depois ele colocou a estátua oca na cama e deitou ao lado dela. E assim ele vem fazendo todas as noites nos últimos 16 anos.

Desaprovação

Via   Oddity Central  
Imagens Oddity Central Mdig

Quando os filhos de Van descobriram o que ele havia feito, eles ficaram furiosos e exigiram que o pai levasse de volta o corpo da mãe, ao cemitério. No entant, ele se recusou a fazer isso, dizendo que não poderia continuar a viver sem ela. Os vizinhos não visitam sua casa há anos e alguns até alertaram as autoridades sobre o caso. Eles alegaram que o homem estava espalhando doenças pela região. A polícia até tentou convencer o homem a devolver o corpo da mulher ao cemitério, mas ele se negou a fazer isso.

“As autoridades locais pediram a Van, para enterrar sua esposa novamente e o homem concordou. Mas algum tempo depois, a população local continuou reclamando que Van ainda mantinha os restos mortais na casa. Fizemos todo o caminho, mas com a natureza conservadora de Van, o incidente ainda não foi resolvido”, conta Tran Trong Sanh, prefeito da cidade de Ha Lam.

E você, o que acha disso? Conta para a gente nos comentários.

Maldição do sarcófago de faraó matou pelo menos 13 pessoas

Quase 100 anos após episódios, o mistério ronda uma das descobertas científicas mais importantes da era moderna

Em novembro de 1922 o arqueólogo Howard Carter entrou numa tumba antes lacrada e deu uma olhada no que tinha lá dentro. Segundo registros, ele disse que para os que o acompanhavam: “Aqui dentro, vejo maravilhas”.

Era a tumba do Faraó Tutancâmon, cheia de tesouros e belezas. Mas que carregava consigo uma maldição descrita como “terrível” anos depois

Em novembro de 1922 o arqueólogo Howard Carter entrou numa tumba antes lacrada e deu uma olhada no que tinha lá dentro. Segundo registros, ele disse que para os que o acompanhavam: 'Aqui dentro, vejo maravilhas'.Era a tumba do Faraó Tutancâmon, cheia de tesouros e belezas. Mas que carregava consigo uma maldição descrita como 'terrível' anos depois
Foto: Reprodução/University of Oxford

A história da suposta maldição do túmulo do faraó (até então um monarca obscuro da chamada dinastia XVIII) até hoje é tema de especulações intensas, quanto de quem acredita quanto de investigadores que a desmentem

A história da suposta maldição do túmulo do faraó (até então um monarca obscuro da chamada dinastia XVIII) até hoje é tema de especulações intensas, quanto de quem acredita quanto de investigadores que a desmentem
Foto: Reprodução/University of Oxford

O acontecimento, que foi desencadeado há quase 100 anos, foi revisitado recentemente pelo documentário Top 10 Secrets and Mysteries

Mesmo após tanto tempo, a descoberta do túmulo de Tutancâmon foi considerado “a maior descoberta da história da egiptologia”

Mesmo após tanto tempo, a descoberta do túmulo de Tutancâmon foi considerado 'a maior descoberta da história da egiptologia'LEIA ISSO: No Google Maps! OVNI aparece perto do Triângulo das Bermudas
Foto: Reprodução/University of Oxford

Muito porque a maioria dos túmulos de faraós já haviam sido saqueados por ladrões de túmulos séculos antes, Já Tutancâmon dormia um sono de 3 mil anos intacto, com todos seus tesouros, Após três meses recolhendo e classificando os tesouros da câmara, Howard Carter e Lorde Carnarvon, patrocinador da expedição, estavam prontos para abrir a câmara mortuária, onde estava o corpo do rei. O local era impressionante: três caixões de ouro maciço, um dentro do outro, guardavam o corpo dele.

O local era impressionante: três caixões de ouro maciço, um dentro do outro, guardavam o corpo dele
Foto: Reprodução/University of Oxford

Em abril de 1923 Lorde Carnavon morreu em circunstâncias estranhas, Ele se cortou fazendo a barba perto de uma picada de mosquito e a infecção lhe causou febre. Além do arqueólogo Howard Carter, outro que defendeu posteriormente que a morte de Carnavon foi causada por uma maldição foi Arthur Conan Doyle, autor do livros de Sherlock Holmes.
O caso da Maldição da Tumba de Tut pode ser um exemplo de histeria coletiva, juntando evidências reais com falseamento de fatos. Mas é inegável que uma série de acontecimentos documentados carregou em si uma certa estranheza difícil de afastar até para os mais céticos.

Para ter uma ideia, no dia que Carter descobriu a entrada do túmulo de Tut (mais rápido de escrever que Tutancâmon, você há de concordar), uma cobra entrou em sua casa e matou seu canário.

Minutos depois da morte de Carnavon, um blecaute geral atingiu o Cairo e duas horas depois seu cachorro soltou um longo uivo e morreu. Se lembrarmos que as najas eram um dos símbolos da monarquia egípcia, presente até na máscara mortuária de Tut, o fato parece significativo e um presságio de algo ruim.

Se lembrarmos que as najas eram um dos símbolos da monarquia egípcia, presente até na máscara mortuária de Tut, o fato parece significativo e um presságio de algo ruim
Foto: Reprodução/University of Oxford

A imprensa da época ficou obcecada com tal feito significativo e passou a cobrir com algum alarde qualquer morte ligada aos presentes na expedição ao túmulo.

A imprensa da época ficou obcecada com tal feito significativo e passou a cobrir com algum alarde qualquer morte ligada aos presentes na expedição ao túmuloVEJA MAIS: Megan Fox se tornou a nova musa da ufologia e dos conspiratórios
Foto: Reprodução/University of Oxford

Em 16 de maio, foi a vez de George Jay Gould I morrer após visitar o túmulo. O motivo oficial da sua morte é “febre do Nilo”. Nos meses seguintes, mais mortes sinistras: príncipe Ali Kemal Fahmy Bey e o milionário sul-africano Woolf Joel foram assassinados e o deputado britânico Aubrey Herbert ficou cego e morreu de envenenamento do sangue enquanto extraía os dentes para tentar restaurar a visão. Todos esses estão entre os primeiros visitantes do túmulo de Tutancâmon e morreram com a diferença de poucos meses.

Todos esses estão entre os primeiros visitantes do túmulo de Tutancâmon e morreram com a diferença de poucos mesesLEIA TAMBÉM: Veja as coisas mais bizarras já encontradas em banheiros
Foto: Reprodução/University of Oxford

Além disso, Hebert era meio-irmão de Carnavon, o que aumento a tragédia da família. Em 1924 ocorreram mais mortes: Sir Archibald Douglas-Reid, responsável pelo raio-X do monarca morreu de uma doença não identificada; Hugh Evelyn-White veio logo depois, escrevendo com sangue “sucumbi a uma maldição” e se enforcando.

Em novembro de 1924, Sir Lee Stack, governador britânico do Sudão, foi morto a tiros nas ruas do Cairo. Ele também foi um dos primeiros visitantes do túmulo de Tut.

Quer mais? Howard Carter deu para seu amigo íntimo Sir Bruce Ingham um peso de papel que nada mais era que uma mão mumificada com uma pulseira de escaravelho em que estava (supostamente) escrito “Amaldiçoado seja aquele que move meu corpo. Para ele virá fogo, água e pestilência”. Dois meses depois a casa de Ingham pegou fogo. Ele a reconstruiu e um ano depois ela foi inundada.
Tem mais! Em 1926 foi a vez de George Benedite, do Museu do Louvre, que morreu um mês após visitar a tumba. Aaron Ember, outro dos primeiros visitantes, morreu no mesmo ano após sua casa pegar fogo.
Austin Mace, principal ajudante de Carter, morreu em 1928, vítima de uma fraqueza causada por envenenamento por arsênico. Em 1929 morreu Richard Bethell, um documentador que ajudou Carter, morreu sufocado sem explicações em sua cama. Ainda em 1929, o pai de Bethel se jogou do sétimo andar, deixando até uma nota de suicídio. O outro meio-irmão de Carnavon teve o mesmo destino, morrendo de “pneumonia causada por malária”.
Em 6 anos, foram pelo menos 13 pessoas com ligações fortes com a descoberta do túmulo do rei. Obviamente existem diversas explicações razoáveis para isso. A primeira delas é a presença de um fungo mortal (Aspergillus Niger) nas paredes e chão do túmulo, que poderia se somar a venenos deixados pelos próprios servos do faraó. Além disso, dois mortos se suicidaram, talvez por medo de morrerem de formas violentas.
Alguns até acusaram o próprio Carter (que morreria 15 anos depois, de causas naturais) de querer causar medo com a maldição para evitar que outros egiptólogos fuçassem duas descobertas. O próprio Carnavon também pode ter ajudado indiretamente a criar a maldição, ao dar ao jornal Times de Londres direitos exclusivos de cobrir tudo sobre a expedição. Mas a maldição de Tutancâmon prossegue como um mistério grande e assustador, mesmo com explicações.

Lua de Sangue – o eclipse total da Superlua

O nome pode parecer assustador, mas a Lua de Sangue, ou Lua Sangrenta, é um dos fenômenos astronômicos mais belos que podemos observar a olho nu. Como a lua sangrando pode ser algo belo? Na verdade, Lua de Sangue é só um nome impactante que deram para o fenômeno em que a lua fica avermelhada. Portanto, fiquem tranquilos, a lua não sangra.

O fenômeno é raro e acontece em eclipses da Superlua. O eclipse lunar ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua estão em perfeito alinhamento, e o planeta fica no centro. Em relação ao Sol, a Lua é ocultada pela Terra, ou seja, os raios solares não chegam até o satélite, e a sombra do planeta é projetada na Lua, que “escurece”. Já a superlua ocorre quando o satélite está na sua fase cheia e no ponto mais próximo da Terra, conhecido como perigeu. 

A junção dos dois fenômenos, eclipse lunar e superlua, causa a Lua de Sangue. A cor avermelhada  deve-se a uma relação entre a proximidade da Lua com a atmosfera terrestre e os raios solares. O sol emite luzes de todas as cores, mas quando a Lua está próxima da Terra, apenas as cores de baixa frequência, como o vermelho, são refletidas da atmosfera terrestre para o nosso satélite natural, o que torna a Lua vermelha.

O nome pode parecer assustador, mas a Lua de Sangue, ou Lua Sangrenta, é um dos fenômenos astronômicos mais belos que podemos observar a olho nu. Como a lua sangrando pode ser algo belo? Na verdade, Lua de Sangue é só um nome impactante que deram para o fenômeno em que a lua fica avermelhada. Portato, fiquem tranquilos, a lua não sangra.

Quando presenciar

A superlua não é um fenômeno raro e acontece sempre que ela atinge sua fase cheia a menos de 24 horas do perigeu. Quando isso ocorre, vemos uma lua maior e mais brilhante, principalmente quando ela surge no horizonte. Segundo a Agência Espacial dos Estados Unidos (NASA), as superluas acontecem, em média, uma vez por ano. No entanto, em 2015, o fenômeno ocorreu três vezes. 

A Lua de Sangue, por sua vez, é algo raro de se presenciar, pois depende de o eclipse total lunar ocorrer justamente no período de superlua.

Tanto a Superlua quanto a Lua de Sangue podem ser observadas de qualquer parte do planeta. A única restrição é em relação às nuvens. Se o tempo estiver nublado, dificilmente os fenômenos serão observados. Também não é preciso nenhum tipo de equipamento, mas a Lua fica ainda mais bonita se observada com luneta ou telescópio.

Mitos

Ao longo da história, a Lua de Sangue foi acompanhada de diversos mitos. Algumas religiões acreditam que o acontecimento indica a chegada de um profeta, apocalipse, tragédias, guerras etc. Os astrônomos não acreditam nessas profecias e afirmam que as religiões sempre usaram fenômenos astronômicos para marcar a mudança de uma Era. Sendo presságio ou não, a verdade é que esses fenômenos sempre despertam nossa curiosidade.

Lua de Sangue
Lua de Sangue

LEME, Adriano. “Lua de Sangue”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/curiosidades/lua-sangue.htm

Fatos interessantes que você provavelmente não sabia

Slide 2 de 62: Red aluminium can,straw on sparking water can. sweet drinking. un-healthy food concept

A tampinha não serve apenas como alavanca para você poder abrir a lata; ela também pode ser girada para prender o canudo. 

@kckate16/Getty Images

Slide 3 de 62: Man sitting under The Milky Way Galaxy with light on his hands.

Cerca de 96 porcento do universo é invisível. As únicas coisas que podemos ver através dos nossos olhos nus ou telescópios são os planetas e estrelas, que representam uma pequena parte do espaço. A maioria da massa do universo é feita de matéria e energia negra, cuja as presenças só são sentidas pela atração gravitacional dos planetas. Pesquisas ainda estão sendo feitas para entender melhor essas partículas. 

bjdlxz/Getty images

Slide 4 de 62: Biathlon training during winter blizzard.

O álcool é considerado como uma droga para melhorar a performance no esporte de tiro. Consumir uma pequena quantidade de álcool diminuí os batimentos cardíacos dos atiradores e ajudam eles a manter a calma, o que é algo muito importante para este esporte. Em 2008, a Agência Mundial de Anti-Doping baniu esta droga neste específico esporte. 

vm/Getty images

Slide 5 de 62: A top view image of several sharpened pencils and a opened notebook.

Em média, um lápis pode desenhar uma linha de 61,2 quilômetros ou escrever aproximadamente 45.000 palavras.

Pam Walker/ Getty images

Slide 6 de 62: Solar Eclipse - diamond ring

O diâmetro do sol é 400 vezes maior do que o da lua. O sol também fica 400 vezes mais distante da Terra. É por isso que o sol e a lua aparecem no mesmo tamanho no céu. Além disso, esta também é a razão pela qual podemos testemunhar o eclipse solar completo.

Aarstudio/Getty images

Slide 7 de 62: Blue and orange sunset sky with rays of sun. Natural landscape for background

Em média, um fóton leva milhares de anos para alcançar a superfície do sol a partir de seu núcleo. Entretanto, um fóton demora menos de oito minutos para alcançar a superfície do nosso planeta. 

Dovapi/Getty Images

Slide 8 de 62: medically accurate illustration of human sperms

Em termos de DNA, um único esperma carrega cerca de 37,5 megabytes de dados. Isso significa que uma ejaculação transfere cerca de 1.500 terabytes de dados por segundo. 

Eraxion/Getty images

Slide 9 de 62: West Indian Manatee

Os peixes-boi usam seus “peidos” para nadar; eles fazem isso regulando a distribuição de gases intestinais. Desse jeito, eles podem escolher entre segurar o gás para ficar mais flutuantes e assim atingir a superfície da água, ou eles podem liberar o gás para poderem mergulhar. 

James R.D.Scott/ Getty images

Slide 10 de 62: Aedes mosquito sucking blood

Um mosquito possui 47 dentes, ou bordas afiadas no seu probóscide (órgão sugador), que o ajuda a penetrar na pele. 

Noppaharat05081977/Getty images

Médico legista dos EUA faz uma inédita autópsia de Cristo e explica, cientificamente, o que ocorreu em seu corpo durante o calvário

CALVÁRIO Após a sua condenação, Jesus enfrenta 18 horas de tortura até morrer na cruz

De duas, uma: sempre que a ciência se dispõe a estudar as circunstâncias da morte de Jesus Cristo, ou os pesquisadores enveredam pelo ateísmo e repetem conclusões preconcebidas ou se baseiam exclusivamente nos fundamentos teóricos dos textos bíblicos e não chegam a resultados práticos. O médico legista americano Frederick Zugibe, um dos mais conceituados peritos criminais em todo o mundo e professor da Universidade de Columbia, acaba de quebrar essa regra. Ele dissecou a morte de Jesus com a objetividade científica da medicina, o que lhe assegurou a imparcialidade do estudo. Temente a Deus e católico fervoroso, manteve ao longo do trabalho o amor, a devoção e o respeito que Cristo lhe inspira. Zugibe, 76 anos, juntou ciência e fé e atravessou meio século de sua vida debruçado sobre a questão da verdadeira causa mortis de Jesus. Escreveu três livros e mais de dois mil artigos sobre esse tema, todos publicados em revistas especializadas, nos quais revela como foi a crucificação e quais as conseqüências físicas, do ponto de vista médico, dos flagelos sofridos por Cristo durante as torturantes 18 horas de seu calvário. O interesse pelo assunto surgiu em 1948 quando ele estudava biologia e discordou de um artigo sobre as causas da morte de Jesus. Desde então, não mais deixou de pesquisar e foi reconstituindo com o máximo de fidelidade possível a crucificação de Cristo. Nunca faltaram, através dos séculos, hipóteses sobre a causa clínica de sua morte. Jesus morreu antes de ser suspenso na cruz? Morreu no momento em que lhe cravaram uma lança no coração? Morreu de infarto? O médico legista Zugibe é categórico em responder “não”. E atesta a causa mortis: Jesus morreu de parada cardiorrespiratória decorrente de hemorragia e perda de fluidos corpóreos (choque hipovolêmico), isso combinado com choque traumático decorrente dos castigos físicos a ele infligidos. Para se chegar a esse ponto é preciso, no entanto, que antes se descreva e se explique cada etapa de seu sofrimento.

Zugibe trabalhou empiricamente. Ele utilizou uma cruz de madeira construída nas medidas que correspondem às informações históricas sobre a cruz de Jesus (2,34 metros por 2 metros), selecionou voluntários para serem suspensos, monitorou eletronicamente cada detalhe – tudo com olhos e sentidos treinados de quem foi patologista-chefe do Instituto Médico Legal de Nova York durante 35 anos. As suas conclusões a partir dessa minuciosa investigação são agora reveladas no livro A crucificação de Jesus – as conclusões surpreendentes sobre a morte de Cristo na visão de um investigador criminal, recém-lançado no Brasil (Editora Idéia e Ação) “Foi como se eu estivesse conduzindo uma autópsia ao longo dos séculos”, escreve o autor na introdução da obra. Trata-se de uma viagem pela qual ninguém passa incólume – sendo religioso, agnóstico ou ateu. O ponto de partida é o Jardim das Oliveiras, quando Jesus se dá conta do sofrimento que se avizinha: condenação, açoitamento e crucificação. Relatos bíblicos revelam que nesse momento “o seu suor se transformou em gotas de sangue que caíram ao chão”. A descrição (feita pelo apóstolo Lucas, que era médico) condiz, segundo o legista, com o fenômeno da hematidrose, raro na literatura médica, mas que pode ocorrer em indivíduos que estão sob forte stress mental, medo e sensação de pânico. As veias das glândulas sudoríparas se comprimem e depois se rompem, e o sangue mistura-se então ao suor que é expelido pelo corpo.

RELIGIÃO “Em nenhum momento meu livro contradiz as escrituras. Os meus estudos só reforçaram a minha fé em Deus”, diz o legista Zugibe

Ao chegar ao local de sua morte, as mãos de Jesus foram pregadas à cruz com pregos de 12,5 centímetros de comprimento. Esses objetos perfuraram as palmas de suas mãos, pouco abaixo do polegar, região por onde passam os nervos medianos, que geram muita dor quando feridos. Já preso à trave horizontal, Cristo foi suspenso e essa trave, encaixada na estaca vertical. Os pés de Jesus foram pregados na cruz, um ao lado do outro, e não sobrepostos – mais uma vez, ao contrário do que a arte e as imagens representaram ao longo de séculos. Os pregos perfuraram os nervos plantares, causando dores lancinantes e contínuas.

Preso à cruz, Cristo passou a sofrer fortes impactos físicos. Para conhecê-los em detalhes, o médico legista reconstituiu a crucificação com voluntários assistidos por equipamentos médicos. Os voluntários tinham entre 25 e 35 anos e o monitoramento físico incluiu eletrocardiograma, medição da pulsação e da pressão sangüínea. Eletrodos cardíacos foram colados ao peito dos voluntários e ligados a instrumentos para testar o stress e os batimentos cardíacos. Todos os voluntários observaram que era impossível encostar as costas na cruz. Eles sentiram fortes cãibras, adormecimento das panturrilhas e das coxas e arquearam o corpo numa tentativa de esticar as pernas.